7 de março de 2009

Inserção infantil

A criança, chegando à certa idade, começa a questionar seu papel no mundo. Enxerga a si e ao outro, quer ter seu espaço, suas experiências, um mundo próprio para desenvolver qualquer coisa que seja seu.
Ensiná-la os primeiros passos para uma prática, antes de inserí-la na familiar (se assim houver), é legal que seja de forma light. Não sou experiente na área de educação infantil, mas posso adiantar o que eu imagino ser interessante no contexto aqui abordado.

Criando um jardim
Por que não ensinar seu filho como cuidar das plantas?
Dê um vaso de flor ou erva, sem compromisso de explicar suas propriedades, apenas mostrando como plantar, cuidar, e aos poucos mostrando suas funções. Esse contato, ainda mais com algo vivo, é interessante: a criança sente uma responsabilidade saudável por algo. Regar, proteger de bichos, fertilizar a terra, são parte dos cuidados que ela pode começar a aprender e, claro, pode se tornar uma atividade familiar.

Um "cantinho"
Mesmo que seja jovem, e não pratique efetivamente, ter um espaço para guardar seus tesouros é importante. É o espaço da criança. Mostre o quão importante ele é, e inspire a responsabilidade pela organização e limpeza do mesmo: isso ajuda a criar ainda mais um elo com o espaço.
Que lá fiquem as flores colhidas, pedrinhas, qualquer coisa, quem sabe até um espaço natura, onde fiquem suas plantinhas. Não há critério!

Na cozinha...
Claro que acompanhada por um adulto, a criança pode também desenvolver suas habilidades na cozinha. Guardar um dia pra mostrar os segredos dos alimentos pode despertar a criatividade.
Deixe que ela vá descobrindo as combinações para um prato divertido, e quando a criação estiver pronta (e aprovada!), faça dele um prato especial do mini-chef.

Ser cidadão e fazer parte
É de suma importância ensinar desde o início a noção de civismo. Isso pode abranger vários itens, como trabalho comunitário, consciência ambiental, etc.
Comece em casa: separe lixeiras para que a criança selecionei seu próprio lixo, ou que participe da seleção da casa.
Instigar à doação de roupas e brinquedos é uma boa também: sem pressionar a criança de forma negativa, explique sobre a necessidade de se desfazer do que não for mais útil, e da ajuda que pode ser para outras pessoas.

São várias as atividades que podem ser desempenhadas pela criança ou com ela, que ajudem não só na inserção no meio, como no desenvolvimento pessoal. Através de pequenas tarefas que envolvem responsabilidade, conscientização e incumbência, o jovem começa a perceber a importância de seus próprias atos, de como ele faz a diferença.
O que falta aos pequenos hoje em dia é a sensação de fazerem parte de tudo, ativamente. Cada vez mais vemos o sedentarismo tomar conta, junto com a falta de interesse pelo que acontece ao redor. O que mais precisamos é da participação deles em ações saudáveis. Se eles podem cooperar, por que não?

7 comentários:

Luciana Onofre disse...

A ação de inclusão que é muito discutida pelos cientistas sociais e educacionais quanto à escola, parece ter tomado esse rumo: apenas a esfera escolar...
Aí muitos pais deixam essa discussão para outros, pensando que a criação de valores é na escola, e à família cabe nutrir de alimentos, regrar, vestir e que tudo siga as normas da família "por que assim foi comigo e estou bem"...
O mundo muda, da noite para o dia, e hoje as crianças usam outros meios que outrora, a net está aqui. Como para nós.
Então por que não otimizar esta net e usá-la para nutrir a nós e nossas práticas, lendo e vendo a mutação do mundo?
Inserção é premente, dentro de casa, sem alienação :)

Amei o texto!

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Adoramos post!
Beijos,

Valdemir Reis disse...

Estou lhe visitando parabéns pelo excelente e belo trabalho, seu blog é muito original, gostei. Nos encontraremos sempre por aqui, aguardo sua visita. Sucesso e muito brilho.
Valdmier Reis

Mary disse...

Lu,recebi e assinei o abaixo assinado sobre o caso da menina,pelo grupo do yahoo..aí resolvei colocar em enquete a opinião do pessoal..passa lá e me diz o que vc achou e opina!bjo

Mestra Honda Sommer Lupus disse...

Este blog lindo recebeu do Blog Sommer Lupus o selo do Prêmio Dardos.

"O Prêmio Dardos foi criado para reconhecer os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras."

Meus parabéns às mentoras deste valoroso trabalho!

Acesse http://sommerlupus.blogspot.com/ e confira o selo para expor em seu espaço.

Abençoadas sejam!

Honda

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Se não for assim, para quê tê-las?...
Lindo!
Parabéns!

António Rosa disse...

Olá, não fiquei nada surpreedido por a Shin Tao, do «Grimoire», considerar o seu blogue, um dos que ela mais aprecia.

Só para informar que na quarta-feira, (dia 29, às 00:01) a Shin Tao do «Grimoire», na entrevista que concedeu ao «Cova do urso», incluiu este seu blog entre os que ela prefere na blogoesfera.

Abraço
António

Endereço do «Grimoire»:
http://grimoiredomago.blogspot.com/