16 de dezembro de 2007

La Befana



A lenda de La Befana teve um papel importante na imaginário de todas as crianças do mundo mediterrâneo.

Aqueles que desejam reviver os primeiros momentos mágicos do maravilhamento infantil e compreendem o imaginário e as origens desta figura extraordinária, devem ser preparados para empreender uma viagem longa que os leve através do tempo, às origens da história do ser humano. Nós descobriremos o que torna esta personagem tão misterioso e antiga, porque esta velha e pequena senhora é tão apreciada pelas crianças e continua a fascinar após séculos, e as faz esperar ainda sua chegada na sua noite.

É possível demonstrar historicamente com dados estatísticos, arqueológicos e antropológicos mediante traços antigos da civilização, como foi conservada nas tradições do mundo mediterrâneo e sobreviveu através do ideário das imagens e dos símbolos a respeito das figuras míticas, a imagem de La Befana.

Algumas imagens conectadas à figura do Befana são reveladas num contexto agrário primitivo. Quando os estábulos foram transformados em pousadas e teve início o culto ao folclore doméstico, momento em que foi estabelecida a existência de La Befana. Na cultura neolítica, as casas das vilas em Anatólia (Catal Huyuk) e outros lugares não tiveram nem janelas nem portas; a única entrada era através do telhado largo, horizontal. A casa tinha como única entrada uma escada que podia ser retirada em caso de perigo de invasão. La Befana chegou às pousadas pela chaminé.

A figura de La Befana e dos espíritos ancestrais é extremamente forte e Ela apresenta-se durante o seu dia festivo como uma grande ancestral mítica que retorna anualmente. Sua função principal é aquela de reafirmar a ligação entre a família e os antepassados com uma troca dos presentes.

As crianças recebem os presentes que simbolizam a perpetuação das tradições das civilizações arcaicas onde foi considerada como representante dos antepassados e a quem as oferendas eram destinadas. Às vezes a Befana recebe ofertas de alimentos.

Na dramatização popular na região de Toscana - Itália, e em outras regiões desse país, La Befana é uma figura mascarada que guia o cortejo dos participantes das suas festividades, os que recebem as oferendas das famílias que, em troca, recebem dela o presente da prosperidade.

Na tradição mítica, La Befana chega voando em uma vassoura. Isto confirma sua ligação com plantas e animais que na Antigüidade tiveram valores sacros como representantes ou símbolos de antepassados totêmicos e das divindades. Na mitologia, a casa, o lar é morada dos espíritos dos antepassados, daí que o vôo suponha uma função mágica e poderia ter um papel do evocação e de reconexão com os espíritos ancestrais.

Assim sendo, esta Senhora, recompensa as crianças que nela acreditam, e que fizeram por merecer ao longo do ano, com presentes, que hoje dia certamente diferem daqueles que outrora eram esperados por elas, as crianças, mas que guardam no seu ideário as mesmas lendas e expectativas de todas aquelas que as antecederam.

La Befana, então no mesmo dia conhecido como dia dos Reis Magos, para nós pagãos, chega em nossas casas, sendo o contra-ponto para a figura semelhante criada pela cultura moderna, o Papai Noel.

Que crianças e adultos sejam recompensados por Ela, com a realização dos seus desejos mais íntimos e que cultivemos junto a nossas crias a crença nessa velha Senhora que logo mais chegará às nossas casas.

Bênçãos Deles sempre,

Luciana Onofre

(Para saber mais sobre a génese da figura do Papai Noel visite: http://es.wikipedia.org/wiki/Pap%C3%A1_Noel)

1 comentários:

Viviane disse...

Olá!
Gostei muito do seu blog.
Eu também tenho um blog sobre Wicca e Paganismo.
Se você não se importar, eu acrescentei seu link n meu blog, ok?
Beijos e boa semana.